10/01/2007
Confira o Sindicato do Reggae, um belo projeto que traz a cultura reggae para o alcance de todos!
 


Fundado em 1980 o Sindicato do Reggae nasceu da iniciativa de cinco amigos, Nardelli, Cryolo, Sérgio Narigon, Bastos e Edson. Eles são fãns do estilo de vida e musical desde a primeira vez que ouviram o som do Reggae em 1976. Com muito esforço deram inicio a divulgação do estilo musical no Guará e Núcleo Bandeirantes, levando uma mensagem de paz e igualdade entre os povos.

O Reggae trouxe "discórdia" no mundo da música, os Dj?s se opuseram a veicular qualquer som de Bob Marley, mas depois de muita luta e persistência o hino jamaicano tomou conta das pista de dança, os poucos vinis e fitas cassetes propagaram a melodia envolvente do reggae entre os jovens da epoca. O Sindicato possui hoje um acervo único no Brasil, com mais de 50 livros importados que narram a vida de Bob Marley e a história do Rastafarismo, revistas, jornais, pôsteres, quadros, souvenires, Cangas, bandeiras, vinis, VHS, DVD e fotos que contam a história de todos que marcaram o Reggae no Brasil e no mundo.

Brasília conheceu essa melodia transcendental através do primeiro Tributo à Bob Marley em 1981, que conseguiu reunir mais de 3 mil pessoas na praça de Guará II na QE 32. O público presente curtia o reggae desde a época da Ditadura, e por conta disso foram perseguidos, torturados e presos. O estereótipo de "Maconheiro" e de "Subversivo" atraia a atenção das autoridades, que por não entender tentavam exterminar o que não podiam combater.

"É evidente que o reggae é subversivo, perigoso e talvez devesse ser proibido, o reggae é musica de fora-da-lei, primitiva e tribal, o reggae é hipnótico, é uma musica de transe, é uma tempestade cultural emanando das caraíbas."
Stephen Davis & Peter Simon.

Às vezes surgem algumas criticas quanto ao reggae de Brasília, sendo que os mesmo que criticam ouvem bandas que tem a ideologia apenas nas letras, e não as transformam em estilo de vida. Grandes nomes do reggae mundial e nacional já visitaram o sindicato, como: Julian Marley, Mark Miller, Groundation, The Gladiators, Israel Vibration, Andrew Tosh, Dom Carlos, Fully Fullwood Band, Zion Train, Rãs Bernado, Camafeu, Levitas, Mira Reggae, Coração Rastafari (bandas de Brasília) e Leões de Israel - SP, além de produtores de nome como Israel Mizrach, Geraldo Carvalho (em memória) e Johnny B. Good o que mostra a responsabilidade e a credibilidade do grupo, tudo está documentado em vídeos e aberto ao publico interessado. O Sindicato está de portas com o apoio de ACI Carvalho e Tony Guardieiro para receber a todos que amam o reggae e têm sede de conhecer mais sobre a vida do Rei.

IMAGENS DO LOCAL


 Clique aqui e confira algumas fotos do Sindicato do Reggae, em Brasília.

ACERVO DO SINDICATO


Livros, Cerca de mais de 50 livros importados sobre Bob Marley, Revistas, Jornais, Posters, Quadros, Souvenirs, Cangas e bandeiras, Vinis, VHS, DVD e fotos, da história de Bob Marley e do reggae raiz.

CONTATOS


 email: sindicatodoreggaedf@hotmail.com
 email: nardelligifoni@hotmail.com
 Fone Nardelli: 61. 8112-2449
 Fone Sérgio: 61. 8404-2432


Fonte: Alexandre Xixa








 
Talkin Roots vol.2
Vários Artistas
Live At Brixton Academy

Gregory Isaacs
(Reggae)


O que você espera da cena reggae atual?
Que bandas clássicas ressurjam
Que bandas novas apareçam mais.
A cena reggae está legal para mim.


Resultado parcial
Historico de Enquetes


   Morgan Heritage
   Chronixx
   DUB INC
   Jah Defender
   Alborosie


   Mateus Rasta
   Igor Salify
   Vibração Sol
   Andread Jó
   Be Livin



DESENVOLVIMENTO